Você sabia que não precisa sofrer de fobia social para sentir medo de falar em público?

Pois é, apesar de parecerem quadros que somente surgiriam juntos, existem muitas pessoas que lidam muito bem com situações sociais e, mesmo assim, se sentem ansiosas ao falar em público.

medo de falar em público

Mas por que algumas pessoas sofrem de medo de falar em público e outras não?

Por ser um tipo de fobia específica o medo de falar em público pode ser explicado por várias vias, mas o componente principal é o mesmo que move todas as fobias e crises de ansiedade: a percepção de ameaça.

Ao se expor a um público, via de regra você está sendo alvo de avaliações, desde formas diretas, como em provas orais, quanto de formas indiretas, como fazer uma palestra. O medo de ter um desempenho ruim atravessa todas as fobias sociais. No caso do medo de falar em público, o foco principal é esse, por isso é a mais comum forma de fobia que envolve situações sociais.

Mas o que há de ameaçador em falar em público a ponto de disparar nossa ansiedade?

Nosso cérebro é uma máquina muito antiga, seus mecanismos mais básicos foram desenvolvidos em um ambiente muito diferente. As ameaças, naquela época, eram bem claras, bem objetivas. Era o predador que podia estar atrás de um arbusto, ou o clima que poderia mudar a qualquer momento e fazer você congelar se não estivesse preparado.

Portanto, nosso sistema de defesa de luta ou fuga se desenvolveu para garantir que fossemos capazes de prever perigos e reagir de forma a aumentar nossas chances de sobrevivência.

Isso faz todo sentido quando falamos de leões e tribos inimigas, mas ter medo de falar em público faz pouco ou nenhum sentido, certo?

Errado!

Somos criaturas sociais, isso quer dizer que nossa sobrevivência sempre esteve conectada com nossa capacidade de nos relacionar com os outros. A fobia social é incapacitante justamente por tirar de nós uma parte tão importante do nosso funcionamento.

O medo de falar em público é, portanto, uma forma de reagir à uma situação ameaçadora: a interpretação de que, se não tivermos um bom desempenho ou se formos mal avaliados, colocaremos nossa sobrevivência em risco.

Eu sei que parece bem… exagerado, mas é assim que o cérebro das pessoas que têm medo de falar em público funciona.

O cérebro é um computador de 1990 tentando rodar um jogo de 2021, ou seja, são mecanismos muito antigos que precisam lidar com situações modernas, sutis, para as quais ele não está preparado. Então ele usa as ferramentas que possui para lidar com a modernidade.

Talvez seja essa a razão para a saúde mental das pessoas atualmente estar tão vulnerável.

Pensa assim: se você estiver fazendo uma apresentação oral no seu trabalho, sua sobrevivência está ameaçada, pois um mal desempenho pode te fazer perder o emprego.

Sim, o cérebro trabalha de formas bastante extremas para garantir nossa sobrevivência.

Se você estiver dando uma palestra isso pode significar uma oportunidade de fazer conexões que vão facilitar sua vida depois ou arruinar sua reputação e ambos os cenários afetam sua sobrevivência.

No fim das contas, o que realmente importa é a interpretação que o cérebro dá para a situação. Se você sente medo de falar em público é por que seu cérebro, de alguma forma, interpreta esse cenário como uma situação de vida ou morte, por mais bizarro que possa parecer.

Então, o que você precisa fazer, enquanto um exercício diário é ressignificar aquele contexto. Por exemplo, seu emprego é realmente sua única fonte de sobrevivência? E aquela proposta que você recebeu um tempo atrás? Isso não é prova de que existem outras vagas na sua área por aí?

Sente-se e, com calma, tente entender o porquê de seu cérebro estar interpretando o ato de falar em público como uma situação de vida ou morte.

Obtida essa resposta, trabalhe para dar novos sentidos e mudar essa forma de interpretar.

Até lá, pratique exercícios de relaxamento para controlar o medo de falar em público.

Que exercícios? Bem, isso você vê clicando aqui

Curta e compartilhe! Espalhe o bem!

Até a próxima!