A fobia social é um tipo específico de ansiedade que surge em contextos sociais.

Por se tratar de um tipo de ansiedade, ela traz grande sofrimento para quem é sua vítima.

Seu maior problema, certamente, são as perdas que uma vida de isolamento causam, especialmente quando a fobia social te coloca numa bola de neve.

1- Que bola de neve é essa que a fobia social causa?

Simples: o isolamento que a fobia social causa faz com que você não nutra relações, não pratique habilidades sociais e reforce ideias que a fobia social já nutriu na sua cabeça.

Ou seja, a fobia social se alimenta e garante que você a mantenha alimentada ao te impedir de fazer justamente aquilo que acaba com ela.

2 – O que desencadeia a fobia social?

Já que a fobia social te coloca em um ciclo repetitivo, é importante entender 2 componentes: a origem e os gatilhos de ansiedade social.

A origem tem a ver com as experiências traumáticas que te levaram a desenvolver a fobia . Você pode ter tido uma criação tão exigente que você adquiriu o medo de se expor, ou sua fobia pode ter se originado de um episódio de humilhação que você tenha sofrido.

Cada pessoa tem sua própria história de como ela se originou.

Os gatilhos, porém, são os responsáveis pelos episódios de crise de ansiedade associados à fobia. Esses gatilhos são, portanto, chave para encontrar a raiz do problema. Por exemplo, algumas pessoas conseguem falar em público, mas a fobia as deixa paralisada para conversar em um grupo.

Em outras pessoas a crise de ansiedade é disparada ao lidar com o gênero pelo qual se tem interesse romântico, enquanto a relação com os outros gêneros não desencadeia uma crise.

Fobia social

3 – Mas por que a fobia social está associada à ansiedade?

Os gatilhos e a origem da fobia social dão uma indicação disso: a ansiedade surge como uma resposta automática do corpo frente à uma situação ameaçadora, isto é, os gatilhos, as situações sociais vão disparar no corpo instintos de luta ou fuga e é isso que você sente, fisicamente.

Os sintomas físicos são resultado do corpo se preparando para enfrentar o perigo ou fugir dele. Por isso eles afetam, principalmente os ritmos e musculatura (tensão, ritmo cardíaco, ritmo respiratório, etc.)

4 – Então o que posso fazer para me livrar da fobia social?

Ao entender que a fobia social te fecha num ciclo em que ela alimenta a si mesma, que existem gatilhos e origens e que as reações que você sente, isto é, os sintomas, são resultado de um mecanismo de defesa automático, temos um caminho mais ou menos claro à frente.

Através de terapia você pode dar conta da questão das origens. A resposta instintiva de luta ou fuga está fora do seu controle, pois faz parte do sistema automático de defesa do corpo. Logo, os gatilhos se tornam componentes chave para combater a fobia social.

Suas experiências traumáticas ensinaram ao cérebro o que é para ser interpretado como ameaça ou não. Essa interpretação ganha forma através dos gatilhos.

Ou seja, a chave para combater a fobia social é trabalhar na direção de ensinar seu cérebro a reinterpretar os sinais, desarmar os gatilhos.

E isso fazemos de várias formas, principalmente através da exposição gradual controlada. Mas isso você vê clicando aqui

Se você gostou deste artigo, curta e compartilhe! Espalhe o bem! Até a próxima!