Eu sei que esse título é bastante duro, mas talvez seja uma das maiores verdade não ditas para quem sofre de fobia social.

A razão para isso ser uma verdade é que, de forma inconsciente, as pessoas que sofrem de fobia social acreditam estar sendo observadas todo o tempo e que todas as suas ações estão sendo constantemente avaliadas e julgadas.

Vou apresentar para você alguns argumentos que, com sorte, vão ajudar a parar de pensar dessa forma.

fobia social

1 – A pessoas também se acham importantes

As outras pessoas estão tão interessadas em si mesmas quanto você. Você presta a atenção no próprio comportamento, no que diz, no que pensa. As outras pessoas também, ainda que seja por outras motivações.

A questão é que o cérebro é uma máquina de sobrevivência. Além disso ele é o órgão que mais consome energia no corpo. Então, apesar de ele receber toneladas de informações todo o tempo, ele filtra apenas o que importa (atenção).

Ao fazer essa filtragem ele garante que não será desperdiçada energia com coisas que não importam para a sobrevivência ou para a tarefa a ser executada.

Então, a menos que exista um esforço consciente (focar a atenção) ou você represente uma ameaça, ninguém estará prestando atenção em você

2 – Na maioria das vezes você não está nos pensamentos das pessoas.

A fobia social faz com que nos achemos que somos menos importantes, sem valor, insignificantes. Esse pensamento distorcido não contribui em nada para nossa saúde mental, mas existe um tiquinho de verdade nisso e isso é válido para todos.

As pessoas possuem dias ocupados, contas para pagar, relatórios para entregar, trabalhos para fazer. Quanto maior seu grau de envolvimento emocional com alguém, mais espaço na mente delas você ocupa.

Portanto, pessoas como seus pais, nossos companheiros e amigos podem até dedicar uma parte de seu tempo para pensar em nós, mas todo o resto do mundo não.

Por que digo isso assim, de forma tão rude?

Porque as pessoas que sofrem de fobia social são hiperconscientes de cada um dos seus passos mas, na verdade, aquela pessoa que viu você tropeçar em 2017 não pensa mais em você. Aquele crush que te rejeitou mês passado na balada não faz ideia de quem você é.

Então entender que as pessoas não vão se lembrar de nossas gafes é libertador. Se solta!

3 – A fobia social distorce o mundo à sua volta

Caso não tenha ficado claro, boa parte da culpa por quem sofre de fobia social pensar dessa forma é da distorção de pensamentos. Essa distorções corrompem nossa percepção da realidade de forma a fazer com a realidade caiba na nossa narrativa preconcebida.

Essa narrativa normalmente tem a ver com a baixa autoestima, o medo de falhar ou um histórico de abuso.

Seja qual for a origem, a fobia social se sustenta desse pensamento e faz com que você permaneça nesse estado.

Em resumo, você é sim o ser humano mais importante na face da Terra, para você. E deve ser assim mesmo. Amor próprio (diferente de narcisismo) nunca matou ninguém. Pelo contrário, faz muito bem para a saúde mental, especialmente para quem sofre de fobia social.

Então seja seu mais autentico eu, sem se preocupar tanto com o que os outros pensam. Ninguém está prestando a atenção.

Não dê ouvidos às distorções de pensamento!

Ajuda muito ao se começar pelas mudanças de hábitos que alimentam esses pensamentos.

Como fazer isso? Veja neste artigo

Curta, compartilhe e espalhe o bem.

Até a próxima!